• Robson Martins

6 vantagens de formalizar a sua pequena empresa

Formalizar a sua pequena empresa é um passo essencial para quem deseja elevar o nível do negócio, conquistar cada vez mais clientes e aproveitar as demais vantagens desse processo.


Até porque, regularizar o seu negócio não somente te livrará de problemas jurídicos com os órgãos públicos, como também irá promover vários benefícios à empresa.


Nesse artigo, você irá descobrir as vantagens de formalizar o seu pequeno negócio, além de aprender o passo a passo de como realizar esse procedimento.


Aproveite a leitura!


MEDZO Consultoria Financeira - Seis vantagens de formalizar a sua pequena empresa

Características da pequena empresa

A pequena empresa é um dos tipos de negócios que você pode abrir no Brasil, sendo ideal para empreendedores que desejam comercializar produtos e serviços em pequena escala.


Regulamentada pela Lei Geral das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, esse modelo de negócio deve ter faturamento anual inferior a R$ 4,8 milhões e número de funcionários limitado a 99 pessoas.


Vantagens de formalizar a sua pequena empresa

Sua empresa possui as características apresentadas acima? Então, significa que ela se enquadra no modelo de pequenas empresas!


Mas, se você ainda não formalizou o seu negócio, confira abaixo 6 vantagens que te convencerão a realizar esse procedimento:


#1 Poder emitir nota fiscal

Após formalizar a sua pequena empresa, ela passa a conseguir emitir nota fiscal para cada venda ou negociação realizada.


Com isso, você mantém o seu negócio em situação regular com a Receita Federal, uma vez que será possível realizar o pagamento de todos os impostos cobrados a esse modelo de negócio.


Outra vantagem da emissão de nota fiscal é o fortalecimento do nome e da segurança entre os clientes da sua empresa.


Afinal, com esse documento o comprador, será capaz de solicitar trocas ou até mesmo devoluções de um produto adquirido, conforme o regulamento.


Ademais, a possibilidade de emitir nota fiscal permite que você negocie com grandes empresas e até mesmo com o governo, por meio de licitações.


Desse modo, você será capaz não somente de expandir a sua empresa, como também aumentar a credibilidade no mercado ao possuir clientes de destaque.


#2 Acesso a benefícios previdenciários

Aposentadoria, auxílio-doença e salário maternidade, esses são somente alguns dos benefícios previdenciários que a formalização da sua pequena empresa garante a você e seus funcionários.


Dessa forma, você terá essa maior segurança e os seus colaboradores ficarão mais motivados a permanecer em sua empresa com esses benefícios.


#3 Obtenção de crédito

Com um CNPJ, você terá acesso a condições de empréstimos ou financiamentos especiais, com maiores prazos e juros menores.


Ah! Vale destacar que a Lei Geral determina um tratamento diferenciado na obtenção de crédito para as pequenas empresas.


Ou seja, esse processo deve ser facilitado pelos bancos e instituições financeiras, permitindo que esses negócios continuem crescendo e inovando seus serviços.


Ademais, caso você deseje implementar a forma de pagamento com cartão de crédito, saiba que algumas máquinas oferecem taxas menores às empresas devidamente regulamentadas.


#4 Pode abrir uma conta jurídica

Abrir uma conta jurídica é um dos passos mais importantes para obter uma gestão financeira eficiente na empresa.


Afinal, ao abrir essa conta você será capaz de separar efetivamente o orçamento do negócio do seu orçamento pessoal, impossibilitando a confusão de crédito e possíveis problemas financeiros.


Além disso, essa separação facilita o processo de declaração do imposto de renda, como também permite que a sua empresa possua um cartão de crédito — que pode ser usado na compra de materiais.


#5 Comprar diretamente da fábrica

O preço cobrado pelas fábricas sempre será menor que os cobrados pelos demais fornecedores.


Até porque, ao comprar diretamente na fábrica responsável pela criação do produto, você evita pagar a uma terceira os custos com transporte, armazenamento, mão de obra e, claro, o lucro dessa empresa.


Assim, a margem de lucro do seu negócio será maior, uma vez que você terá acesso a produtos com menores preços.


No entanto, para realizar essa negociação é necessário possuir um CNPJ, o qual só é emitido após a formalização da sua pequena empresa.


#6 É permitido emitir licenças e alvarás

Emitir uma licença e alvará de funcionamento é primordial durante a abertura de uma pequena empresa, sobretudo as físicas.


Afinal, com esses documentos, você se protege das fiscalizações públicas e suas devidas penalizações, que variam de multas até o fechamento definitivo do estabelecimento.


Inclusive, a depender do produto que é comercializado e suas condições, você poderá ser indiciado criminalmente, podendo até ser preso.


Por esse e outros motivos, é primordial que você realize a formalização da sua pequena empresa, de modo não somente a evitar sanções legais, como também permitir que o negócio continue crescendo no mercado.


MEDZO Consultoria Financeira - Como formalizar a sua pequena empresa

Como formalizar a sua pequena empresa

Ficou interessado nas vantagens de formalizar a sua pequena empresa e deseja realizar esse procedimento? Veja abaixo o passo a passo completo:


Consultas

O primeiro passo para formalizar uma empresa diz respeito à consulta tanto da situação fiscal do(s) dono(s), como também do nome desejado para o negócio.


Em relação ao primeiro fator, é essencial verificar se não há nenhuma pendência fiscal no CPF da pessoa física, como multas ou pagamentos de impostos em aberto — as quais devem ser resolvidas.


A outra consulta diz respeito à disponibilidade do nome da sua pequena empresa no mercado, uma vez que não é possível haver duas empresas com o mesmo título.


Ah! Durante essa pesquisa, você também deve verificar com a prefeitura a possibilidade de abrir o negócio no local escolhido.


Ato constitutivo

O segundo passo é mais burocrático e jurídico, já que envolve a criação do contrato social da empresa.


Nesse documento — que deve ser registrado na Junta Comercial ou no Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas — você irá informar a natureza jurídica do negócio, assim como os direitos e deveres de seus responsáveis.


E não se esqueça de providenciar o CNPJ da sua empresa, o qual pode ser emitido no site da Secretaria da Fazenda.


Alvarás e licenças

Seu próximo passo será emitir os alvarás de funcionamento e os devidos licenciamentos necessários para o modelo da sua pequena empresa.


Para descobrir como funciona cada procedimento, consulte a Prefeitura Municipal da sua cidade.


Além disso, é importante que você solicite — na secretaria da Fazenda do Estado ou do município — a Autorização para Impressão de Documentos Fiscais, a qual permitirá a emissão de notas fiscais.


Nota final

Formalizar a sua pequena empresa oferece vantagens incríveis ao empreendedor, sobretudo àqueles que desejam expandir o negócio — e quem sabe aumentar o porte da empresa no futuro.


Por isso, siga os passos acima e regularize de uma vez a sua empresa!

Ah! Pode contar conosco para te ajudar a resolver os problemas financeiros que surgirem durante essas etapas!


Afinal, na Medzo Consultoria Financeira você encontra um serviço especializado na administração financeira da pequena e média empresa.


Entre em contato com a Medzo Consultoria Financeira e conheça o serviço!


Gostou desse conteúdo? Veja também:

Inadimplência empresarial: descubra como evitar esse risco

5 dúvidas comuns de gestão financeira da pequena e média empresa

Conciliação bancária na pequena e média empresa: importância e a forma correta de fazer

1 visualização0 comentário