• Robson Martins

Inadimplência empresarial: descubra como evitar esse risco

Atualizado: Jul 1

A inadimplência empresarial é um problema que afeta 6 milhões de empresas brasileiras e toda a cadeia da sociedade que gira ao seu redor.


Afinal, quando um negócio não cumpre com suas obrigações financeiras, ele não apenas perde sua credibilidade no mercado e corre o risco de fechar, como também a empresa que tomou o calote diminui o seu lucro e assim, movimenta menos dinheiro na sociedade.


Sendo assim, essa é uma prática que deve ser evitada o máximo possível.


Quer saber como fazer isso? Então, continue lendo esse artigo e veja:

  1. O que é a inadimplência empresarial?

  2. Quais são os efeitos da inadimplência para sua empresa?

  3. Quais são as maiores causas da inadimplência empresarial?

  4. Como evitar o risco de inadimplência empresarial?

O que é a inadimplência empresarial?

Inadimplência empresarial é o descumprimento de alguma obrigação financeira por parte de uma empresa.


Em outras palavras, é quando um negócio não paga seus fornecedores, funcionários, bancos, impostos ou qualquer outra pendência financeira.


Então, a empresa fica com o “nome sujo” e sofre com seus efeitos.


MEDZO Consultoria Financeira - O que é a inadimplência empresarial

Quais são os efeitos da inadimplência para sua empresa?

O descumprimento das obrigações financeiras de uma empresa provoca impactos não apenas na sua própria instituição, como também em toda rede ao seu redor.


Vamos ver os principais efeitos da inadimplência:


Pode acarretar o fechamento do negócio

Quando um empreendimento começa a não conseguir fechar as contas no final do mês, é questão de tempo para que não seja mais capaz também de manter o negócio aberto, caso nada seja feito a respeito.


Se não é possível pagar para manter a estrutura funcionando, fica difícil manter o negócio por um longo período, ainda mais se estivermos falando de uma pequena ou média empresa, que possui pouca liquidez e acesso ao crédito geralmente.


Portanto, esse é um efeito um pouco drástico, mas comum ainda assim — basta ver a taxa de empresas que fecham com menos de um ano.


Afeta o crescimento do empreendimento

Se a empresa está preocupada apenas em pagar as dívidas, sobra pouco dinheiro para investir em crescimento.


Logo, o negócio permanece no mesmo lugar ou até mesmo precisa enxugar a sua estrutura para conseguir se manter.


Prejudica a imagem da empresa

Um negócio inadimplente pode encontrar dificuldades em obter acesso a crédito, negociar

com fornecedores e outra série de problemas, pois a sua falta de confiabilidade gera desconfiança no mercado.


Então, saiba que a credibilidade da sua empresa também pode ser muito afetada!

Abala a economia

A irresponsabilidade de um negócio pode provocar um efeito cascata na economia.


Por exemplo, um mercado não paga o fornecedor de pão. Esse, por sua vez, não paga o fornecedor de farinha de trigo e assim por diante.


Claro, não é assim necessariamente, mas há um impacto em todo o sistema.


Fora que um negócio com dívidas precisa demitir funcionários muitas vezes, aumentando assim o desemprego na região.


Enfim, o prejuízo vai bem além do caixa da empresa.


Quais são as maiores causas da inadimplência empresarial?

Existem dois tipos de causas: a externa e a interna.


A causa externa ocorre devido a algum fator que foge ao controle da empresa. Por exemplo, em 2020, houve uma crise em decorrência do coronavírus que era inesperada e obrigou vários negócios a fecharem as portas.


Além disso, outras causas externas são:

● reformas governamentais;

● desastres naturais;

● aumento no custo da matéria-prima;

● qualquer acontecimento que independe da administração da empresa.


Já a causa interna é quando o problema se origina dentro da própria corporação. Por exemplo, a falta de gestão financeira eficiente.


Na maioria das vezes, as causas internas são as maiores responsáveis pela inadimplência — até porque uma empresa com uma boa administração financeira não é derrubada por qualquer crise.


Algumas causas internas são:

● má administração;

● muitos gastos desnecessários;

● falta de planejamento;

● entre outros!


É essencial descobrir o porquê uma empresa ficou inadimplente para conseguir resolver realmente o problema, então, se seu negócio está nessa situação hoje, encontre a causa e busque eliminá-la.


Como evitar o risco de inadimplência empresarial?

O risco de inadimplência financeira nas empresas seria bastante evitado com boas práticas de administração financeira, como:


Atenção ao fluxo de caixa

Uma empresa se endivida quando gasta mais do que recebe e, sem dúvidas, um dos

grandes motivos para esse cenário é a falta de uma gestão de fluxo de caixa eficiente.


O fluxo de caixa é o movimento de dinheiro no seu negócio — será isso que dirá se está entrando mais capital que saindo ou o contrário.


Esse controle de quanto entra e sai deveria ser algo básico de toda empresa, mas muitas negligenciam essa parte e só percebem a gravidade da sua situação financeira quando caem na inadimplência.


Sendo assim, não deixe de registrar cada entrada e saída do seu empreendimento.


Organize as finanças

O controle do fluxo de caixa é apenas o primeiro passo.


Um planejamento financeiro eficiente é uma parte que vai organizar e direcionar todo o capital da empresa, pois nenhum dinheiro da empresa deve ser gasto sem um propósito — cada entrada precisa ter sua saída definida de forma estratégica.


Logo, planeje para onde vai o capital do seu negócio e sempre analise se o dinheiro está sendo gasto de maneira proveitosa ou não.


Não deixe a dívida acumular

Se você entrar em uma dívida, busque quitá-la antes de virar uma bola de neve.


As dívidas, quase sempre, são acompanhadas de juros altos que multiplicam aquele valor pendente e o transformam em uma despesa bem maior que a inicial com o tempo.


Então, caso atrase algum pagamento, não o deixe pendente por muito tempo para não se acumular e ficar fora de contexto pagar posteriormente.


MEDZO Consultoria Financeira - Descubra como evitar o risco de inadimplência empresarial

Não misture o dinheiro da empresa com o seu


Se você usa o capital da empresa para despesas pessoais e vice-versa, pode chegar um momento em que você está inadimplente e o negócio também.


Mesmo o empreendimento sendo seu, nem todo dinheiro que entra no caixa da empresa pertence a você.


Isso é outra boa prática básica, mas que faz toda a diferença.


Possua uma reserva de emergência

Imprevistos podem ocorrer a qualquer momento, então, uma boa empresa precisa estar sempre pronta para passar por momentos difíceis.


Por isso, é importante que seu negócio possua uma boa reserva de emergência para saber lidar bem com alguma situação inesperada que venha a acontecer, como foi o caso da pandemia.


Em 2020, 1,04 milhão de negócios foram fechados — esse foi um evento atípico, mas mostra o despreparo das empresas para lidar com cenários ruins.


Conheça a Medzo Consultoria Financeira e não caia na inadimplência

Há 12 anos, estamos no mercado ajudando pequenas e médias empresas a administrarem melhor as suas finanças e assim prosperarem.


Oferecemos as mais diversas soluções seguras e completas na área financeira que podem te ajudar a:

● Controle de custos;

● Gerenciamento financeiro;

● Estruturação de departamentos financeiros;

● Tomadas de decisões estratégicas;

● Constante e máximo lucro.


Entre em contato com a Medzo Consultoria Financeira e conheça o serviço!


Gostou do artigo? Leia também:

A importância da gestão financeira para seu negócio (+ dicas)

Antecipação de recebíveis: benefícios e riscos

Planejamento financeiro para pequenas e médias empresas: saiba como fazer

11 visualizações0 comentário