• Medzo Consultoria Empresarial Financeira

Como calcular o pró-labore na pequena e média empresa

Descobrir como calcular o pró-labore é imprescindível para organização financeira de qualquer negócio, principalmente na pequena e média empresa.


Um erro comum de iniciantes (e até mais experientes) é misturar o dinheiro empresarial com o pessoal, gerando assim uma bagunça com o capital da empresa.


O pró-labore serve justamente para evitar isso. O dono do negócio recebe seu pagamento, faz o que quiser com ele e o caixa da empresa se mantém intacto e pronto para ser reinvestido.


Então, quer descobrir como calcular o valor do pró-labore? Continue lendo que trouxemos um passo a passo completo para você!


MEDZO Consultoria Financeira - O que é pró-labore

O que é pró-labore?

Pró-labore é uma forma de remuneração paga ao sócio-administrador ou sócios-administradores pelo seu trabalho na empresa.


É como se fosse uma espécie de salário — você trabalha administrando o negócio e cumprindo outras funções e recebe seu pagamento por isso.


Em latim, o termo pró-labore significa justamente “pelo trabalho”, sendo assim uma retribuição pelo trabalho, empenho e dedicação no negócio.


Qual a importância do pró-labore?

Primeiramente, a retirada do pró-labore é obrigatória por lei!


Segundo o Art.12 da Lei nº 8.212, o sócio administrador é um colaborador obrigatório da Previdência Social.


Neste caso, realiza-se o cálculo do valor da contribuição com base no valor do seu pró-labore e caso tenha outros sócios-administradores, esse pagamento também é prescrito.


Se tiver sócio-quotista (não administrador), não é obrigatório.


Ademais, também há outros bons motivos para você saber como calcular o pró-labore na pequena e média empresa. Veja:


Organização

Misturar o capital da empresa com o pessoal é um dos maiores erros de gestão financeira que você pode cometer.


Não é o ideal, por exemplo, pagar a conta de luz de casa com o dinheiro da empresa e vice-versa.


Por isso, calcular o pró-labore é essencial.


Ele ajuda a melhorar a organização financeira não apenas do negócio, como também a sua vida, já que você consegue pagar suas contas e tocar a empresa sem se endividar.


Recompensa

Quem administra o negócio de pequeno e médio porte é, normalmente, a pessoa que chega primeiro e sai por último da empresa.


Portanto, nada mais justo que uma compensação pelo seu trabalho — isso pode até motivá-lo a trabalhar mais ao ver que seu esforço está dando frutos.


Investir em si

Você, como líder da empresa, deve saber que não é essencial apenas investir em novas máquinas, ferramentas e funcionários, também é importante investir em si mesmo para se aperfeiçoar e assim dar o melhor de si no trabalho.


Desse modo, o pró-labore também serve para você adquirir cursos, cuidar da saúde, etc. e assim beneficiar também o seu negócio.


MEDZO Consultoria Financeira - Como calcular o pró-labore na pequena e média empresa

Diferença entre pró-labore e salário

Lembra que falei que o pró-labore é “como se fosse uma espécie de salário”?


Então, a forma de remuneração é parecida, mas não é igual.


Segundo o artigo 76 da CLT: “salário é a contraprestação mínima devida e paga diretamente pelo empregador a todo trabalhador.”


Nesse caso, o colaborador que recebe salário também tem outros direitos trabalhistas obrigatórios como férias, 13º salário, FGTS e entre outros.


Essa obrigatoriedade não é aplicada em quem recebe pró-labore.


Esses benefícios podem ser algo combinado entre os sócios ou opção sua, mas não obrigatórios por lei.


Como calcular o pró-labore na pequena e média empresa?

De antemão, saiba que não existe valor máximo para o pró-labore, mas existe valor mínimo: um salário-mínimo que, hoje, equivale a R$1.100.


Dito isso, separei um passo a passo para você saber como definir seu pró-labore. Confira:


1 - Liste todas as suas atividades

Você cumpre quantas funções dentro da empresa?


Em geral, o microempreendedor realiza diversas funções na empresa, ainda mais se estiver no início do negócio.


Logo, se é mais de uma função, nada mais justo que receber por cada uma delas. Então, anote todas as atividades que você faz primeiro.


2 - Pesquise a média salarial de um profissional como você

Em seguida, você vai fazer uma pesquisa de mercado e anotar a faixa salarial do profissional que cumpre os mesmos papéis que você.


O site salário.com.br disponibiliza a faixa salarial de 2584 profissões. Vale a pena olhar!


Lembre-se de olhar as funções conforme o nível do profissional. Se, por exemplo, você é almoxarife e não possui experiência, olhe o quanto um profissional iniciante na área ganha caso essa não seja sua área.


3 - Calcule o pró-labore

Agora, com essa faixa salarial, você consegue ter uma boa base para calcular seu pró-labore.


Primeiro, determine quanto tempo você desprende em cada função em média por dia.


Em seguida, multiplique a quantidade de horas pelo custo por hora de um profissional com essa função.


Por fim, repita o processo com as outras funções e depois some tudo até chegar em um valor.


Ficou confuso? Vou dar um exemplo!

Vamos imaginar que você é o dono de uma loja de calçados e realiza as seguintes funções:

● Administração;

● Vendas;

● Financeiro.


Nesse caso, as respectivas profissões que cumprem essas atividades, são:

● Administrador de empresas: R$ 2.119,00 de salário inicial;

● Vendedor: R$ 1.227,00 de salário inicial;

● Contador: R$ 1.178 de salário inicial.


A primeira função demanda 4 horas, a segunda mais 2 horas e a terceira demora 1 hora.


Nesse caso, você descobre o custo por hora de cada profissional. Para fazer isso, divida os salários por 220 — geralmente, essa é a quantidade de horas que um profissional trabalha no mês.


Ficando assim:

● Administrador de empresas: R$9,63 por hora.

● Vendedor: R$5,58 por hora.

● Contador: R$5,35 por hora.


Agora, basta multiplicar esses valores pelas suas quantidades de horas em cada função e número de dias trabalhados no mês (vamos considerar 25 dias):

● Administrador de empresas: R$9,63 * 4 * 25 = R$936

● Vendedor: R$5,58 * 2 * 25 = R$279

● Contador: R$5,35 * 1 * 25 = R$133,75


Salário total = R$279 + R$936 + R$133,75 = R$1.348,75


Além disso, você ainda pode estipular um valor 20 a 30% maior que esse encontrado para suprir a falta de direitos trabalhistas!


Essa é uma forma extensa, mas precisa. Você ganha exatamente quanto você merece conforme o mercado.


Vale lembrar que é bom sempre analisar o momento de sua empresa.


Se sua empresa está passando por dificuldades financeiras, vale a pena abrir mão do pagamento de uma ou mais funções até conseguir se recuperar.


Como calcular o pró-labore dos sócios na pequena e média empresa?

Caso você tenha sócios, o cálculo será feito da mesma forma.


  1. Listar as funções de cada sócio;

  2. Buscar a faixa salarial de cada profissional que cumpre as funções;

  3. Descobrir seu custo por hora (dividindo o salário pela quantidade de horas trabalhadas no mês);

  4. Multiplicar esse custo pela quantidade de horas que você gasta em cada função;

  5. Somar tudo.


É uma maneira justa de estabelecer o pró-labore de cada sócio, ainda mais em um negócio de pequeno ou médio porte.


Importante destacar que os valores de pró-labore não devem ultrapassar a 5% da receita mensal do negócio, sob pena de prejudicar os resultados da operação.


É uma maneira justa de estabelecer o pró-labore de cada sócio, ainda mais em um negócio de pequeno ou médio porte.


Importante destacar que os valores de pró-labore não devem ultrapassar a 5% da receita mensal do negócio, sob pena de prejudicar os resultados da operação.

MEDZO Consultoria Financeira - Qual a importância do pró-labore

Quais são os impostos incidentes na emissão do pró-labore?

Basicamente, são dois: INSS e IRPF.


No caso do INSS, você precisa colaborar com 11% do valor do seu pró-labore. Já o Imposto de Renda de Pessoa Física entra na mesma tabela de valores dos colaboradores da empresa.


Precisa de ajuda na gestão financeira do seu negócio? Fale conosco!

A Medzo Consultoria Financeira conhece os desafios que os donos de pequenos e médios negócios enfrentam para crescer e saber como te ajudar.


São 12 anos propondo soluções inovadoras, seguras e completas que contribuem no:

● Controle de custos

● Gerenciamento financeiro

● Estruturação de departamentos financeiros

● Tomadas de decisões estratégicas

● Constante e máximo lucro


Entre em contato com a Medzo Consultoria Financeira e conheça o serviço!


Gostou de aprender como se calcula o pró-labore? Continue estudando:

Gestão de crédito e cobrança: como montar a sua

O que são metas de vendas: sua importância e como fazer

7 visualizações0 comentário